Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Cátia Sofia Santos

Lifestyle

Lifestyle

Cátia Sofia Santos

13
Ago17

12 DICAS PARA POUPAR DINHEIRO EM VIAGENS!!!


Cátia Sofia Santos

Uma viagem não é, tipicamente, um momento propício à poupança, mas se seguir estas nossas dicas, conseguirá planear a sua próxima viagem da forma mais económica possível, mas sem poupar em experiências e divertimento.

 

 

1. Ganhe uma folga orçamental para viajar

Antes mesmo de planear a sua viagem, reavalie a sua situação financeira. Se tem créditos a pesar-lhe na consciência a retirarem espaço de manobra para planear uma grande viagem, leia este artigo antes de prosseguir no planeamento e dê os primeiros passos rumo à reestruturação ou consolidação dos seus créditos.

2. Viaje fora da época alta

Este é uma dica óbvia, mas que convém sempre lembrar. Não se esqueça de que a época alta varia de destino para destino.

A época alta é, geralmente, a melhor época (do ponto de vista do lazer e do conforto) para viajar para um local. Por exemplo, se quiser ir às Maldivas, talvez prefira ir de dezembro a março, já que é a altura mais seca do ano (sendo que a partir dessa altura o clima é mais húmido e chuvoso).

 

 

 

Por outro lado, viajar em meses de “época baixa” permite poupar, por vezes, 50% do valor total e é menos provável ter que lidar com verdadeiras enchentes de outros grupos de turistas onde quer que vá.

3. Veja preços de viagens em sites de comparadores de tarifas

Não vale a pena ir a correr (figurativamente) ao site da Ryanair ou da Easyjet. Veja os preços num site comparador de tarifas de voos. Quem sabe se não encontra voos ainda mais baratos em companhias aéreas que ainda não conhece?

Alguns desses comparadores são, por exemplo o eDreams, Momondo, Skyscanner, Dohop e Vayama.

4. Viaje a horas pouco convencionais

Se vai viajar de férias e não em trabalho, considere escolher um voo a horas pouco convencionais. Normalmente são bem mais baratos.

5. Tenha em conta a escolha do alojamento (há várias opções!)

A escolha mais lógica e instintiva continua a passar os hotéis, embora se recorra cada vez mais aos hostels e pousadas da juventude (youth hostels).

Se se decidir por um hotel, escolham um em que o pequeno-almoço esteja incluído. Já é uma grande ajuda nos custos totais da viagem.

Sites como o Airbnb oferecem também uma alternativa valiosa aos hotéis. Ficar num apartamento é uma boa forma de viver como um habitante local e, para além disso, como têm cozinha, pode sempre cozinhar algumas refeições e, com elas, poupar muito dinheiro em alimentação durante a sua viagem.

A gastronomia é uma excelente forma de ficar a conhecer melhor as tradições e costumes de um país, por isso guarde algumas refeições mais especiais para fazer em restaurantes locais (veja as apps sugeridas no ponto 8 para se certificar que não ultrapassa o seu orçamento).

Outros tipos de alojamento aconselhados para quem quer poupar dinheiro poderão passar por pet sitting, couchsurfing, troca de casa e acampar.

Sites úteis para arranjar alojamento mais barato e viajar de uma forma alternativa (aconselha-se uma mentalidade aberta para viajar de acordo com alguns destes sites):

  • http://www.airbnb.com/
  • http://www.trustedhousesitters.com/
  • http://www.workaway.info/
  • http://www.trocacasa.com/pt/
  • http://www.couchsurfing.com
  • http://homelink.org/en/
  • http://www.homeaway.pt
  • http://www.homelidays.com

6. Faça compras no supermercado e cozinhe as suas próprias refeições ou coma com habitantes locais

Esta dica prende-se com o tipo de alojamento que escolher.

Se preferir comer com habitantes locais para poupar dinheiro e conhecer pessoas e uma cultura novas, dê uma olhada no site Eat With a Local.

7. Antes da viagem pesquise por atracções e eventos grátis

Se procurarmos bem, existem atrações grátis em todas as cidades, sejam museus, festivais de rua, feiras de artesanato local e até mesmo actuações musicais e teatro. É tudo uma questão de procurar bem e/ou de manter os olhos e ouvidos bem abertos quando lá estamos no nosso destino de eleição.

8. Arma-se com as melhores apps

É verdade, as apps podem ser uma arma muito eficaz contra os gastos desnecessários e exagerados.

Recomendamos, por exemplo:

  • Boonzi, para controlo dos gastos em viagem e análise dos mesmos após a viagem
  • XE Currency - é sempre bom fazer a conversão do dinheiro para sabermos quanto estamos realmente a gastar.
  • WhatsApp - para mandar mensagens grátis e manter o contacto com a família e amigos durante a viagem, ocasionalmente para partilhar - por exemplo - fotos e vídeos.
  • Zomato / The Fork - Estas duas apps são um must no que diz respeito a poupar dinheiro em refeições, tanto “cá dentro” como “lá fora”. Enquanto que na Zomato poderá ver ementas de restaurantes e avaliar se vai de encontro ao seu orçamento, no The Fork poderá mesmo ter a sorte de encontrar promoções em alguns desses restaurantes. Estas apps não existem em qualquer país, mas nada que uma pesquisa prévia não informe. Em alternativa, veja quais são as apps equivalentes a estas no país para onde vai viajar.

Veja também: Como poupar dinheiro em refeições no trabalho e em restaurantes

9. Antes da partida, leia os regulamentos da(s) companhia(s) aérea(s) pela qual vai viajar

Escusa de pagar 50 ou 60€ por uma mala que não sabia que podia levar consigo na cabine (dentro do avião). Saber a priori quantas malas pode levar sem pagar é sempre uma boa ideia. E, já que está com “a mão na massa”, veja também os objectos que pode ou não transportar, capacidades máximas de produtos de beleza/higiene, etc. Ou seja, evite desperdícios de produtos e dinheiro ao máximo.

10. Crie um orçamento

Se quer mesmo controlar os seus gastos em viagem e regressar sem arruinar completamente as suas finanças, crie um orçamento. Ou seja, estabeleça, um limite para gastar em viagem. A partir daí, resta-lhe fazer escolhas acertadas sobre no que vale mesmo a pena gastar o dinheiro.

11. Arranje imediatamente um mapa assim que chegar ao seu destino

A maioria dos aeroportos, hotéis e hostels têm mapas da cidade gratuitos à disposição dos turistas. A vantagem de olhar para o mapa é, por exemplo, evitar apanhar um táxi por impulso. Olhando para o mapa logo saberá se se trata de uma distância facilmente percorrível a pé ou não. O desconhecimento leva-nos, muitas vezes, a ter mais despesas.

12. Enquanto está ausente alugue a sua casa

Já pensou em rentabilizar o seu apartamento enquanto está ausente? É sempre uma opção viável para conseguir recuperar parte do dinheiro que investiu na sua viagem. Se está a pensar ir por esta via, não deixe de ler o nosso artigo sobre as 6 dicas para arrendar a sua casa a turistas e atrair mais hóspedes através do Airbnb.

Esperamos que a sua próxima viagem seja inesquecível e que consiga poupar o suficiente para começar a planear a seguinte.

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D

Widgets